Livro: O Andarilho das Sombras ~ Série Tempos de Sangue – Eduardo Kasse

Oiii gente! Beleza? 🙂

 

capa-ts1-andarilho1-200x300

Eduardo Kasse – O Andarilho das Sombras {Série Tempos de Sangue}

Gênero: Fantasia Histórica, Literatura Fantástica

384 Páginas

Editora Draco, 2012

 

O Andarilho das Sombras, primeiro livro da Série Tempos de Sangue de Eduardo Kasse, conta uma história instigante de como as escolhas, os caminhos tortuosos e uma maliciosa promessa criaram um grande mal.

Harold Stonecross, protagonista do livro, é carismático, sedutor e fatal. Sempre envolto em mistérios enquanto caminha pelas ruelas escuras e imundas das cidades e vilas medievais da Inglaterra, Irlanda e França dos séculos XI e XII.

Toda a narrativa é permeada e entrelaçada com fatos históricos e pessoas reais, com uma visão ficcional sobre o que poderia ter acontecido – ou aconteceu…

Uma saga de deuses esquecidos, dogmas e mitos em que Harold narra as passagens da sua longa existência, repletas de conexões com tempos passados, presentes, imemoriais, vida humana e renascimento.

O mundo se tornou o seu palco. Homens, mulheres, nobres ou religiosos, não importa: sempre haverá um rastro de sangue após as cortinas baixarem.

Porque as teias do destino há muito tempo foram trançadas…

Essa é a vida do homem que, por desespero e na iminência da morte, recebeu um dom e ao mesmo tempo uma maldição…

Para ele e para a humanidade.

Para comprar, clique aqui

 

Eu sou A LOKA da história, desde as oficiais, como a  Grécia Antiga, os Vikings, Guerra Mundial,  aos clássicos do imaginário da humanidade, como Vampiros, Lobisomens, espíritos  e etc.

Portanto, não que eu seja a manjadora dos contos clássicos de terror, mãããs, vampiro que brilha na luz do sol É UM PORRE! NÃO DÁ! NO MORE! HAHAHA. Por isso, quando comecei ler O Andarilho das Sombras e saquei mesmo que Harold Stonecross era um vampiro, confesso que fiquei meio aflita porque #ComClássicosNãoSeMexe e fiquei com muito medo dele sair voando por aí, radiante em pleno sol do meio-dia. Mas, quero aqui agradecer ao autor Eduardo Kasse, que fortaleceu o bonde e fez uma história pra lá de boa, numa ambientação incrível, seguindo as características fundamentais e biológicas de um vampiro.

Harold Stonecross, não teve uma vida muito fácil nem antes e nem depois de ser amaldiçoado. Sua família era um tanto disfuncional, seu pai era um babaca e isso o fez fugir de casa ainda muito criança. Os anos  passam, ele vai crescendo e aprendendo alguns ofícios e trabalhos, até que pela graça dos céus, ele conhece Edred e seu pai Eofwine que o acolhem em sua casa e por consequência, acabam se tornando a família de Harold.

Edred, é daqueles personagens icônicos, que fazem total diferença nas histórias. Ele me fez rir por várias vezes e na minha opinião, ele foi peça chave pra narrativa ser atrativa e nos prender absurdamente. Aliás, a construção de todos os personagens foi muito boa, porque eu sei que conheci mesmo um personagem, quando há uma fala sem identificação e eu já sei quem foi que disse aquilo mesmo com um monte de personagem na mesma cena. Isso é hilário.

A história é narrada pelo próprio Harold e os acontecimentos atuais da sua vida são narrados em paralelo com o seu passado. Por conta disso, em alguns momentos nos identificamos muito com ele e isso vai transformando a forma como o enxergamos. Porque de início vemos um monstro que “saiu da jaula” e já tá causando o terror nos vilarejos, mas a cada página, vemos quem é Harold Stonecross num todo, suas dores, temores, amores… Well, o que seria do mundo sem o Romantismo, né?

O Andarilho das Sombras é uma história rica em detalhes, cheia de tramas e mistérios. E eu gostei demais de toda a sedução do Harold,  me lembrou muito a Entrevista com o Vampiro em alguns momentos de festas e libertinagem do personagem.  A descrição do ambiente, época e cultura são muito bons e a inserção de alguns acontecimentos históricos na narrativa foi DEMAIS.

Um ponto que me incomodou na leitura foi a repetição durante todo o livro de uma determinada opinião do personagem a respeito das crenças. E como o mesmo tem um vocabulário um tanto sujo, foi um tanto desconfortável, o bom é que o autor sabe escrever de uma forma que te prende a ponto de você ignorar isso e prosseguir a leitura.

Por fim, o primeiro volume da série Tempos de Sangue é intenso e provocante. A leitura é um pouco densa, afinal, temos lutas, sangue e mortes com frequência mas, se você gosta de história medievais com guerreiros e toda a fascinação que os deuses causam, é um bom livro para se ler.

Ps. Não sei como será a continuação, mas preciso dizer: Loki realmente não é um deus confiável.

Comments

comments

Troque figurinhas comigo! Comente sua opinião :)