Série: 3% – 3 por cento (Uma série Brasileira na Netflix)

Oiii! Tudo bem com vocês?

No dia 25 de novembro estreou 3%, uma série brasileira produzida pela Netflix e horas após o lançamento já tinham varias criticas e resenhas na internet, basicamente falando mal da série. Bem, eu também vou registrar minha opinião sobre mas por favor, assistam a série e tirem suas próprias conclusões. Beleza? Beleza.

3-por-cento-netflix

3 por cento é uma série futurista com uma pegada Jogos Vorazes, Divergente onde apenas 3% da população tem o mérito de viver em um lugar bom, longe da miséria, fome, violência, etc. A sociedade se divide entre Continente e Maralto, entre ter mérito o suficiente e ir morar no Maralto, ou não ter mérito o bastante e padecer no Continente.

Ao completar 20 anos de idade, os jovens se encaminham para participar do Processo e isso é tudo o que eles mais desejam na vida. Até os líderes religiosos pregam que o Processo é a salvação e redenção da vida cruel que se vive no Continente. E esse é um dos pontos que eu gostei na série porque é exatamente pra isso que estamos caminhando: O que é a salvação e como ela se dá diante da nossa realidade? Fica aí o questionamento.

3-3-porcento-por-cento-netflix-serie-brasil

Durante o Processo algumas provas são realizadas, algumas individuais, outras em equipe, mas todas buscam mostrar o que há de pior em cada um dos participantes, mas nem sempre o que é considerado defeito fere as regras do Processo. O que por muitas vezes parece injusto, mas o Processo é perfeito e se você não passou é porque não merecia. (Prestem atenção nisso, alô meritocracia!)

E é claro que um dos pontos que eu mais reparei foi a trilha sonora. Sorry. E eu gostei muito de tudo o que eu ouvi. O tema de abertura já te prepara,já te localiza no tempo que se passa a história, a conexão feita entre os sons mais sintéticos com os mais naturais, tribais foi fantástico, afinal, é uma série futurista de ficção – científica mas é brasileira, é com uma linha de pensamento nossa, a gente curte Mozart da mesma forma que um Rastapé.

Temos apenas 2 músicas na primeira temporada mas que foram escolhas certeiras e quem assistiu a série, desculpa, mas vai ter que concordar comigo. A primeira música que toca é Mulher do Fim do Mundo da Elza Soares que reflete muito a história da personagem Joana e só posso dizer que foi fenomenal a escolha da música pra personagem e pra cena. Sério. Mais um ponto pra série.

Eu quero cantar até o fim
Me deixem cantar até o fim
Até o fim eu vou cantar
Eu vou cantar até o fim
Eu sou mulher do fim do mundo
Eu vou cantar, me deixem cantar até o fim

A segunda música que toca é Último Desejo do Noel Rosa. (<3) E para a série, eles fizeram uma versão piano e voz MARAVILHOSA. Se encaixou perfeitamente com a mensagem final da temporada, e gente, Noel Rosa, um dos maiores representantes da música brasileira no mundo tecnológico, na era da internet, na NETFLIX! Dá pra entender o quanto isso é uma porta aberta disseminando cultura pra nova geração? Eu amei, eu amei.

Perto de você me calo
Tudo penso e nada falo
Tenho medo de chorar

Nunca mais quero o seu beijo
Mas meu último desejo
Você não pode negar

Agora vamos falar sobre as atuações, fotografia e ritmo dos acontecimentos.

Alguns atores me cansaram um pouco com  a sua forma de atuação, mas nada que me fizesse querer parar de assistir até porque as coisas vão acontecendo na série. Cada episódio tem uma revelação, a gente descobre um pouco mais sobre os personagens e entende o porque estão mentindo ou a causa do seu comportamento.

3

Vi várias reclamações sobre não ter tantos equipamentos ultra-tecnológicos, sobre não termos informações sobre como é o Maralto e algumas coisas que ficaram sem respostas. Bem, como é uma série eles precisam nos dar informações mas deixar um suspense, e não ver nada do Maralto não foi um problema pra mim porque a primeira temporada mostra o quanto o Processo é “perfeito” e até que ponto isso pode ser bom ou ruim. O prédio onde acontece a seleção é bem moderno, sem frescuras ou decorações, cores claras.. e isso é modernindade, isso é pós-apocalíptico, quanto mais clean melhor. E quanto a falta de respostas, eu acredito que seja um pouco mais de falta de atenção de quem assistiu. Existem coisas que foram faladas no episódio 1 e 2 e que foram explicadas sutilmente nos episódios seguintes.. Agora, o que vai acontecer com Joana, Fernando, Michele, Rafael, só saberemos na próxima temporada. E isso não quer dizer que ficou sem resposta, quer dizer apenas que: se você quiser descobrir, terá que assistir hehe.

Assista ao trailer da Primeira Temporada:

Para finalizar, digo que é uma série muito boa, tem bastante potencial mesmo seguindo clichês do gênero, tem atuações que valem muito a pena, a trilha sonora é maravilhosa, e é a chance do Brasil mostrar pro mundo todo o talento na Sétima arte que existe aqui.

E aí, você já assistiu? O que achou?

 

Comments

comments

3 thoughts on “Série: 3% – 3 por cento (Uma série Brasileira na Netflix)

Troque figurinhas comigo! Comente sua opinião :)