Documentário: A 13ª Emenda

Oiiii! Tudo bom?

Hoje eu vim deixar registrado aqui no blog algumas impressões que tive assistindo o documentário A 13ª Emenda que está disponível na Netflix. E eu espero que vocês se sintam instigados a assistir também.

 

13th (no Brasil, A 13ª Emenda) é um documentário estadunidense de 2016 dirigido por Ava DuVernay e escrito por DuVernay e Spencer Averick. Centrado no sistema carcerário e étnico no país de origem do filme, o título é uma referência à décima terceira alteração na Constituição dos Estados Unidos, a qual, segundo o filme, foi uma alternativa de manter trabalhos braçais mesmo após a abolição da escravidão, com o processo de encarceramento em massa.

Fazendo uma pesquisa na internet sobre o documentário, descobri que as filmagens foram feitas em segredo e eu imagino o quanto teria causado se tivesse vindo à público antes. Fariam um boicote à Netflix assim como fizeram por conta da série Cara Gente Branca? Talvez.

Aviso de antemão que tem muita cena que revira o estômago e é bem foda assistir,  entretanto são extremamente necessárias para a compreensão do todo. Além de que, vivemos em uma época onde tudo é mimimi e que as pessoas gostam de se vitimizar, portanto, ter aquelas imagens reais, que saíram nos jornais da época é a realidade chegando na voadora e esfregando os fatos na nossa cara.

Já de início, recebemos a informação de que: 5% da população do planeta vive nos EUA e que 25% da população mundial também está encarcerada nele. Olha, eu sei que sou de humanas, mas se entendi bem, tem algo muito absurdo nesses dados, não é mesmo?

No decorrer do documentário, alguns ativistas, escritores, sociólogos  comentam os acontecimentos e eu achei ótimo, tem até um momento em que acontece um confronto do tipo “você ajuda na opressão” x “só faço meu trabalho” que foi bem tenso!

No documentário a gente é levado ao momento em que a 13ª emenda foi assinada (o ano era 1865), e portanto a escravidão deveria acabar, mas a gente sabe que não é assim que funciona, né? A ilusão da 13ª emenda é a mesma da Lei Áurea: Liberdade só no papel.

Basicamente, essa emenda diz que manter um trabalho escravo é proibido, exceto para uma condenação criminal. Obviamente, o sul dos EUA mantinha toda sua economia com mão de obra escrava e aí com a aprovação da emenda: deu ruim. Foi preciso criar alguma forma de criminalizar essa galera que estava livre, pois só assim o trabalho escravo (que não seria escravo, seria a pena pelo crime) seria permitido.

Então eles PRENDERAM PESSOAS POR OCIOSIDADE. Prenderam várias, inúmeras. Mas colocar na ficha criminal que tava todo mundo preso por “não fazer nada” era meio estranho e tiveram que arrumar outra coisa pra poder prender a galera.

A linha do tempo é bem grande e complexa, passamos pelo grupo Ku Klux Klan, pela onda de violência  nos estados do sul, pela guerra às drogas, pelo massacre de jovens negros no país, pelo encarceramento de pessoas pobres (maioria negra) sem motivo algum e mais um monte de coisa bastante difícil de engolir.

Nos é apresentado também o quanto é difícil fazer uma reforma no sistema carcerário nos dias atuais, visto que muito dinheiro é destinado aos presídios, aos funcionários e claro, tem muita empresa ganhando com todas essas prisões.

Eu recomendo muito assistir esse documentário porque é o relato do que aconteceu e eu acredito que precisamos conhecer a história pois só assim a gente consegue analisar o rumo que estamos seguindo. Não posso deixar de dizer que talvez, o documentário mostre demais como apenas os outros foram maus, CONTUDO, está mais que claro o quanto a questão racial nos EUA é complicada e que isso abrange negros, hispânicos, etc.

Recomendadíssimo!

 

Assista o Trailer:

 

Comments

comments

5 thoughts on “Documentário: A 13ª Emenda

  1. Nossa, fiquei com um misto de querer assistir e não querer… A parte do que não querer é mesmo pelo estômago fraco, mas acho que vale o esforço e, por isso, vou adicionar à lista!

    [Reply]

    Paloma Silva Reply:

    As cenas ~complicadas são poucas, mas a ideia geral é pertubadora. E exatamente por isso eu recomendo…

    [Reply]

Troque figurinhas comigo! Comente sua opinião :)